15 abril 2016

Pavilhão onde agente penitenciário foi agredido tem visitas suspensas


As visitas ao pavilhão onde um agente penitenciário de 35 anos foi agredido na última quarta-feira (13), na Penitenciária de Capela do Alto, estão suspensas por 15 dias. O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo informou que a determinação pode se estender também para toda a penitenciária. Por causa da agressão, 32 presos foram transferidos de Capela do Alto (SP) para Presidente Venceslau.



O agente foi agredido quando fazia a transferência de um detento. Ele foi atingido por chutes e pontapés, foi socorrido e levado para o Hospital Regional. O agente passou por exames médicos e recebeu alta.

Seis agressores vão responder a processo administrativo disciplinar. A penitenciária deCapela do Alto pode receber 847 detentos, mas atualmente está com 1.860 presos.

Insegurança
Depois da agressão, um funcionário da unidade disse em entrevista à TV TEM que não se sente seguro em trabalhar no local. Segundo o homem, que prefere não ter a identidade divulgada, as ameaças dos presos aos funcionários são constantes.
Agente colega de servidor agredido comenta caso
(Foto: Reprodução/ TV TEM)

"Não sinto segurança. A gente trabalha sob pressão com mais de 200 presos no pavilhão. Isso é um pouco difícil, mas a gente se prepara, reza um pai nosso e vai trabalhar. Porque temos que trabalhar", disse o funcionário da cadeia.

A agressão ao agente, que mora em Itapetininga (SP), aconteceu por volta das 13h desta quarta-feira. "Ele foi tirar o preso da cela para levar ao pavilhão disciplinar. No momento em que ele abriu a cela, os presos saíram de ‘corridão’ e deram murros e socos com violência nele. Pegaram a chave da mão dele e abriram todas as celas motivando uma rebelião", afirma.

Ainda de acordo com o funcionário, a ação só acabou por volta das 16h depois da ação do Grupo de Intervenção Rápida (GIR). "O diretor teve que chamar o GIR para intervir e para ninguém sair machucado, já que o grupo sabe como controlar o conflito", diz.

Em nota, a SAP ainda informou que um boletim de ocorrência foi registrado e seis detentos que participaram da agressão responderão processo administrativo disciplinar. "A pasta também solicitará a internação deles no Regime Disciplinar Diferenciado por 360 dias".


G1

6 comentários:

  1. Tem que aumentar a pena pra quem agride funcionario!!!

    ResponderExcluir
  2. Tem que aumentar a pena pra quem agride funcionario!!!

    ResponderExcluir
  3. O ASP foi parar na UTI isso é tentativa de homocidio

    ResponderExcluir
  4. Na minha opnião deveria trancar toda cadeia sem visitas a anos o sistema prisional nao tem fato isolado qualquer ação na cadeia e na "quebradas" tem aval do crime organizado o PCC. O estado precisa para de esconder o problema atitude so aumenta a crise

    ResponderExcluir
  5. Além de se aumentar as penas tem q se investir em pessoal colocar o procedimento operacional e interno padrão para funcionar se aumentar e capacitar os funcionários em armamentos não letais e defesa pessoal sem esquecer a automação das unidades sem isso tudo q eu falei... Nunca vai acabar as agressões logicamente tudo isso passa por vontade política e de direção q não costuma bater de frente com vagabundo

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas.